‘Melhor Emprego do Mundo’ na Austrália Tem Eleição Vencida por Taiwanesa

Março 25, 2009

Uma Jovem Intérprete de Taiwan recebeu mais de 150 mil votos de internautas de todo o mundo. Ela e mais dez pessoas vão passar pela última fase da seleção, onde nenhum brasileiro vai estar presente. 

A mergulhadora e intérprete de Taiwan, Clare Wang, foi a felizarda que ganhou a eleição via internet para trabalhar como ‘Caseira’ da paradisíaca ilha australiana de Hamilton, uma das 600 da grande barreira de Corais, o maior recife de corais do mundo. Ela agora está na última fase da seleção, quando disputará com mais dez finalistas.

Austrália - Queensland

Austrália - Intercâmbio em Queensland

Conheça tudo sobre a Austrália:
Intercâmbio na Austrália
Cursos de Inglês na Austrália

Como Trabalhar no Exterior – Na Austrália 

A segunda colocada, uma bióloga marinha russa, é acusada de fazer parte de uma rede de pornografia ilegal na internet sendo então excluída da disputa para o ‘melhor emprego do mundo’ na Austrália. 

Mais de 18 mil pessoas de quase 200 países inscreveram-se para concorrer ao trabalho na Austrália. Entre os 50 finalistas selecionados (nenhum brasileiro), que saíram de uma lista de mais de 34 mil candidatos, estavam cidadãos de 22 países, em sua maioria de Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália, Alemanha, Itália e França. Todos eles disputaram uma votação na internet para decidir quem seriam os 11 finalistas. 

Dezenas de milhares de candidatos – Nenhum brasileiro selecionado

A primeira colocada no moento, Clare Wang, que se autodenomina ‘supercuriosa’, é quem está mais perto de receber US$ 100 mil (o que representa R$ 224 mil por mês) para o trabalho, que será o de fotografar, gravar vídeos e publicar semanalmente informações do local em um blog.

Clare recebeu 151.676 votos via internet, quase três vezes mais do que o segundo colocado, um canadense, que obteve 55.532 votos. O terceiro foi um irlandês, com 30.372 votos. Os demais dez concorrentes serão definidos pela administração do turismo de Queensland e serão anunciados em 3 de abril.

Onze Finalistas Vão Viajar a Austrália — Com Tudo Pago

Todos os 11 finalistas serão enviados para a ilha Hamilton – com tudo pago – no começo de maio para entrevistas. O nome do ganhador sairá em 6 de maio e o novo empregado começará a trabalhar em 1º de julho.

“Clare fez um trabalho magnífico para promover a barreira de corais e não ganhou apoio apenas dos cidadãos de Taiwan”, afirmou o diretor-executivo de Queensland, Anthony Hayes. No vídeo, Clare chega a até criar um diálogo entre o presidente chinês Hu Jintao e o presidente americano Barack Obama.

Toda esta disputa faz parte da promoção da ilha Hamilton, a Grande Barreira de Corais e as praias tropicais de Queensland. O concurso faz parte da campanha propagandista à qual o governo de Queensland destinou mais de US$ 1 milhão. 

‘Demitida’  antes mesmo de ser contratada

Já a bióloga russa, Julia Yalovitsyna, de 29 anos, que estava em segundo lugar na votação on-line, acabou sendo excluída do processo de seleção.

O marido dela é, segundo a polícia russa, investigado em um caso de parte de uma rede de pornografia ilegal na internet.

“Julia nos informou que ela não está envolvida neste problema e nossa investigação não encontrou nenhuma evidência contrária”, afirmou Hayes. “Porém, recebemos um vídeo inapropriado dela que foi postado na internet. Assim, decidimos excluí-la do processo”, completou.

Disputa Acirrada

“O processo de seleção foi muito estrito, tratamos como qualquer processo seletivo de trabalho, e foi realizado com integrantes do departamento de Turismo de Queensland e de uma empresa de recursos humanos”, explicou a porta-voz do departamento de Turismo.

O nome da pessoa selecionada, que receberá US$ 100 mil por seu trabalho, será anunciado no próximo dia 6 de maio. A oferta de trabalho inclui as passagens de avião e alojamento de luxo, e a única condição para que a pessoa tenha acesso ao emprego é que ela nade, conheça gente, faça turismo, ou seja, se divirta, para depois explicar suas experiências através da internet. 

Trabalho Na Austrália Seleciona os Finalistas

Com o concurso, a organização Australiana espera promover a ilha de Hamilton, a Grande Barreira de Corais e as praias tropicais de Queensland. O concurso faz parte da campanha propagandista à qual o governo de Queensland destinou mais de US$ 1 milhão.

Aprenda Inglês Fluente. Tenha Mais Chances na Vida!

Nao deixe outra chance como essa passar, ou várias outras que podem acontecer à qualquer momento e somente aqueles que estão preparados podem aproveitá-las.

Falar Inglês atualmente é requisito indispensável para qualquer trabalho de melhor nível e salário, sendo que em muitos casos um terceiro idioma já está se tornando até mesmo pré-requisito.

Estude Inglês. Faça Intercâmbio!

Aprenda Mais:
Venha Fazer Intercâmbio na Austrália

 
.

Anúncios

‘Melhor Emprego do Mundo’ na Austrália – Brasileiros Eliminados

Março 3, 2009
Intercâmbio de Trabalho na Austrália – Mais de 700 brasileiros se inscreveram para trabalhar na Austrália, em ilha paradisíaca de Queensland, com salário de US$100.000 cem mil dólares Americanos, mas nenhum candidato do Brasil foi selecionado para o Emprego dos Sonhos. 
Austrália - Queensland

Austrália - Intercâmbio em Queensland

Gostaria de Trabalhar na Austrália? No Emprego dos Sonhos?

Todos os brasileiros foram eliminados logo na primeira fase da disputa pelo mundialmente conhecido “Melhor Emprego do Mundo“, oferecido à pessoa que queira ser algo como um “caseiro” da paradisíaca ilha de Hamilton, no estado de Queensland, no belíssimo nordeste da Austrália.

Conheça tudo sobre a Austrália:
Intercâmbio na Australia
Cursos de Inglês na Australia

Como Trabalhar no Exterior

O estado Australiano de Queensland anunciou o nome dos 50 finalistas, em uma lista em que nenhum dos mais de 700 brasileiros que se inscreveram para tentar conseguir o tão sonhado trabalho foi selecionado.

Dezenas de milhares de candidatos – Nenhum brasileiro selecionado

Entre os 50 felizardos selecionados, que saíram de uma lista de mais de 34 mil candidatos, estão cidadãos de 22 países, em sua maioria de Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália, Alemanha, Itália e França, países que ou têm o Inglês como idioma oficial ou seus cidadãos geralmente o falam com fluência.

O processo de seleção foi bastante específico, tratado como qualquer processo profissional de seleção de trabalho, realizado com a participação de integrantes do departamento de Turismo de Queensland, apoiados ainda por uma empresa independente de recursos humanos.

Onze Finalistas Vão Viajar a Austrália — Com Tudo Pago

Desses 50 finalistas, 11 viajarão a Austrália, com tudo pago, para a seleção final, que escolherá apenas um único ganhador.

O nome da pessoa selecionada, que receberá US$100.000 cem mil dólares Americanos por seu trabalho, será anunciado no próximo dia 6 de maio.

Brasileiros Não Estão Entre os Melhores do Mundo

Com o concurso, a organização do Turismo Australiana planeja promover a ilha de Hamilton, a Grande Barreira de Corais e as praias tropicais de Queensland, um dos principais destinos turísticos da Austrália.
 
A oferta de trabalho inclui as passagens de avião e alojamento de luxo, e a única condição para que a pessoa tenha acesso ao emprego — além de falar Inglês fluentemente — é que ela nade, limpe piscinas, conheça pessoas, alimente peixes, faça turismo, ou seja, se divirta bastante, para depois divulgar suas experiências através da internet.

Trabalho Na Austrália Seleciona os Finalistas

O ganhador deverá fazer fotos, gravar vídeos e publicar semanalmente informações em um blog, além de dar entrevistas. Tudo isso morando em uma casa com 3 quartos, com ar-condicionado, para onde poderá trazer um acompanhante ou até mesmo a família, embora estes não estejam incluídos.

O concurso faz parte da campanha publicitária à qual o governo de Queensland destinou mais de US$ 1 milhão mas que certamente rendeu muito mais que isso pois o concurso foi largamente comentado, gratuitamente, pela imprensa de vários países, inclusive na TV, rádio, mídia impressa e Internet. Uma idéia extremamente inteligente de divulgar o País dos Cangurus!

Você Se Inscreveu? Então Por Quê Não Foi Selecionado?

Se você seguiu à risca as dicas descritas no artigo Trabalhar na Austrália – Como Conseguir o Emprego dos Sonhos você já teria muito mais chances que grande parcela dos inscritos.

Mas o que parece ter eliminado a absoluta maioria dos brasileiros logo de imediato é a falta de falar Inglês fluente, nada de “Inglês intermediário”. Com certeza absoluta, todos os 50 selecionados falam Inglês fluentemente e assim com naturalidade vão poder contar ao mundo todo sua experiência de trabalho na Austrália. E o Ganhador construir um futuro extremamente promissor para sua vida, tanto pessoal quanto profissional.

Aprenda Inglês Fluente. Tenha Mais Chances na Vida!

Nao deixe outra chance como essa passar, ou várias outras que podem acontecer à qualquer momento e somente aqueles que estão preparados podem aproveitá-las.

Falar Inglês atualmente é requisito indispensável para qualquer trabalho de melhor nível e salário, sendo que em muitos casos um terceiro idioma já está se tornando até mesmo pré-requisito.

Estude Inglês. Faça Intercâmbio!

Aprenda Mais:
Venha Fazer Intercâmbio na Austrália

 
.


Imigração Americana tem Novos Procedimentos

Fevereiro 24, 2009
Intercâmbio Estados Unidos

Intercâmbio Estados Unidos

Novidades na imigração americana. Novos procedimentos com análise biométrica para entrar nos EUA.

O Departamento de Segurança Interna dos EUA (U.S. Department of Homeland Security – DHS) anunciou que uma tecnologia biométrica moderna está em uso em importantes pontos de entrada dos EUA e que os viajantes estrangeiros, em sua maioria, podem esperar usar a nova tecnologia quando entrarem no país.

Conheça mais sobre Estudos no Exterior:
Intercâmbio no Exterior
Cursos de Inglês em Nova York, Boston
Intercâmbios e Cursos no Estrangeiro

O programa US-VISIT do DHS foi iniciado em 2007 para modernizar o padrão da sua tecnologia biométrica de duas para dez impressões digitais, a fim de tornar o processo de entrada mais rápido e mais preciso, permitindo que os funcionários do DHS concentrem a sua atenção em pessoas que possam apresentar um risco aos Estados Unidos.

O recolhimento de dez impressões digitais aumenta a precisão da comparação das impressões e reduz a possibilidade de o sistema identificar incorretamente um visitante estrangeiro. Com ele o DHS também tem maior capacidade de comparar as impressões digitais dos visitantes aos dados criminais do Escritório Federal de Investigação (Federal Bureau of Investigation – FBI) e pode comparar estas impressões às impressões sigilosas recolhidas pelo Departamento de Defesa (Department of Defense – DOD) e pelo FBI de terroristas conhecidos e desconhecidos em todo o mundo.

O programa US-VISIT do DHS, em cooperação com a CBP, está liderando a modernização do departamento para o recolhimento de dez impressões digitais.

Esta modernização é o resultado de uma parceria interdepartamental entre o DHS, FBI, DOD e Departamento de Estado.

O US-VISIT presta serviços de identificação biométrica a órgãos do governo federal, estadual e local. O serviço mais visível do programa é o recolhimento de informações biométricas de visitantes estrangeiros quando eles se candidatam a vistos e entram nos Estados Unidos.

Desde a implantação do US-VISIT em 2004, o uso da biometria pelo DHS vem ajudando a evitar o uso de documentos fraudulentos, proteger visitantes de roubo de identidade e impedir milhares de criminosos e as pessoas que violam a lei de imigração de entrarem nos Estados Unidos.

Fonte: http://www.dhs.gov/xtrvlsec/programs/content_multi_image_0006.shtm
15/01/2009; PR Newswire Brasil

Conheça tudo de Cursos de Inglês e Intercâmbio nos EUA

Assuntos relacionados a Segurança no Intercâmbio:
Brasileiros Acusados de Falsificação Presos na Espanha
Intercâmbio Nova Zelândia – Poste Nocauteia Criminosos
Intercâmbio USA – Táxi Pago com iPod em Nova York
Intercâmbio Inglaterra – Caixa Fornece Dinheiro em Dobro
Segurança no Intercâmbio – Agressão em Aeroporto no Exterior

 

.


Intercâmbio de Trabalho na Austrália – Inscrições se Encerrando – Salário US$100.000,00!

Fevereiro 17, 2009
 
Intercâmbio de Trabalho na Austrália com salário de US$100.000,00  cem mil dólares Americanos está com suas inscrições perto de encerrarem. Mas ainda há tempo!
Austrália - Queensland
Austrália – Intercâmbio em Queensland

INSCRIÇÕES ENCERRADAS

Quer Trabalhar no Exterior? Na Austrália?

O governo do Estado de Queensland, no nordeste da Austrália, está oferecendo o que considera “o melhor emprego do mundo”: o de “guarda-explorador” em uma uma ilha paradisíaca.

Conheça mais sobre a Austrália:
Intercâmbio na Austrália
Cursos de Inglês na Austrália

Como Estudar no Exterior

O local de trabalho é a ilha Hamilton, uma das 600 ilhas da Grande Barreira de Corais da Austrália – o maior recife de coral do mundo, que abriga um complexo, diverso e belíssimo ecossistema.

E o salário pelos seis meses de “trabalho” ainda é de US$100.000,00!

Ainda Há Tempo para se Inscrever para o
Intercâmbio de Trabalho na Austrália!

O processo de seleção está aberto até 22 de fevereiro e o nome do novo empregado será anunciado no dia 6 de maio. O felizardo contratado deve começar a trabalhar no início de julho.  Mesmo assim, 11 sortudos irão viajar à Austrália gratuitamente, até mesmo a passagem aérea internacional paga desde o país de origem, como Brasil, para a entrevista final na terra dos kangoroos! 

Veja o vídeo de Intercâmbio na Austrália e envie sua inscrição!

Conheça tudo para Trabalhar na Austrália – Como Se Inscrever para o Emprego dos Sonhos na Austrália.

E não esqueça de ver as Dicas de Como Conseguir o Melhor Emprego do Mundo para Trabalhar na Austrália!

 

.


Intercâmbio UK – Visto de Estudante tem Novo Processo de Solicitação

Fevereiro 13, 2009

Mudança no Processo de Solicitação de Visto de Estudante para Estudar no Reino Unido entrará em vigor.

Intercâmbio - Reino Unido

Intercâmbio - Reino Unido

Em Março de 2009 , algumas mudanças importantes no processo de solicitação de visto de estudante para o Reino Unido estarão entrando em vigor.

Pelo novo sistema, todos os estudantes internacionais desejando estudar na Inglaterra serão avaliados através de um sistema de pontuação, similar ao atual sistema utilizado para estudar na Austrália.

Conheça tudo sobre Intercâmbio no Exterior:
Intercâmbio – Estudar no Exterior
Cursos de Inglês em Londres, UK
Intercâmbio de Trabalho no Reino Unido, UK

Blog de Intercâmbios no Exterior

O futuro intercambista deverá atingir o mínimo de 40 pontos pelo sistema à ser implantado. Os primeiros 30 pontos são concedidos mediante à apresentação da carta de aceitação da instituição em que deseja ingressar. Os últimos 10 pontos são fornecidos através da comprovação de que o estudante possui condições financeiras adequadas para se manter no Reino Unido durante seus estudos, sem ajuda do governo.

Novas Mudanças para Estudar no Reino Unido

Também continuará sendo necessário que o estudante internacional demonstre que possui um histórico acadêmico e ou profissional que justifique suas razões para realizar o curso em questão. Ou seja, deve estar com seus estudos e/ou carreira profissional em dia, e possuir documentação para comprovar.

As mudanças afetarão principalmente as instituições de ensino no país, as quais deverão obter uma licença específica junto à ‘UK Border Agency’, o órgão do governo responsável por assuntos de imigração no Reino Unido. Somente as escolas e universidades registradas poderão receber estudantes provenientes de países de fora da União Européia.

Os gastos com estudos na Grã-Bretanha por estudantes internacionais contribuem com cerca de £2.5 bilhões na economia do país, segundo Phil Woolas, ministro do Departamento de Imigração do Reino Unido.

Cerca de 300 escolas foram fechadas. Mais segurança.

As mudanças no sistema de obtenção de visto foram estabelecidas para evitar que escolas e cursos fictícios se proliferem pelo país. Desde que o governo Britânico começou a implantar um controle maior sobre as instituições de ensino, cerca de 300 escolas já foram fechadas.

Quanto dinheiro o Estudante deve ter para conseguir o Visto?

Segundo o novo sistema, os valores que o estudante (ou o responsável por sua viagem) tem de ter disponível em seu saldo bancário é:

Duração do Curso Cidade Quantia

Duração do Curso Cidade Quantia
12 meses ou menos Londres Custo do Curso + £800 Libras para cada mês de estada
12 meses ou menos Outras cidades da Inglaterra Custo do Curso + £600 Libras para cada mês de estada
Mais de 12 meses Londres Custo do Curso + £9600 Libras para cobrir as despesas do primeiro ano
Mais de 12 meses Outras cidades da Inglaterra Custo do Curso + £7200 Libras para cobrir as despesas do primeiro ano
Dependentes Londres Para cada dependente, adicionar o valor de £533 Libras por mês de estada
Dependentes Outras cidades da Inglaterra Para cada dependente adicionar o valor de £400 Libras por mês de estada

O Estudante pode levar dependentes consigo?

Esposo/a e filhos/as são considerados como dependentes diretos do estudante internacional mas apenas poderão acompanhá-lo durante sua viagem ao Reino Unido se:
– O Estudante estiver matriculado em curso que tenha pelo menos um ano de duração;
– O Estudante possuir condições financeira para manter a si próprio e a seus dependentes sem necessitar recorrer a recursos públicos.

É permitido trabalhar Com o visto de estudante?

Sim, o estudante internacional pode trabalhar por vinte horas semanais durante o ano letivo e período integral durante suas férias, mesmo se estiver matriculado em cursos básicos, como curso de Inglês ESL.

Alguns cursos profissionalizantes habilitam o estudante a trabalhar como parte do curso, mas este caso não é aplicável a cursos básicos como inglês por exemplo. 

Os dependentes do Intercambista também poderão trabalhar por período integral, durante toda a duração do visto.

O Estudante pode extender o curso na Inglaterra?

Sim, perfeitamente, e os critérios são bem parecidos com o processo no Brasil.

Venha fazer Intercâmbio no Reino Unido, UK

 

.


Intercâmbio Londres – International Graduate Scheme IGS

Fevereiro 12, 2009

Estudar e Trabalhar legalmente no Reino Unido é possível. Fazer uma graduação no Reino Unido pode representar o começo promissor de uma mudança na sua carreira profissional.

Intercâmbio - Reino Unido

Intercâmbio - Reino Unido

O Intercambista Brasileiro que viajar ao Reino Unido para um curso de graduação, pós-graduação, Master, PhD ou qualquer outro diploma de nível superior não precisa deixar o país tão logo terminem as aulas.

O governo Britânico proporciona um tipo específico de visto conhecido como International Graduates Scheme (IGT). Com isso, muitos estudantes internacionais estão tomando proveito disso, conseguindo empregos — e salários — de nível bem mais elevado, especialmente com relação aos intercambistas que fazem apenas cursos de Inglês, por exemplo.

Aprenda mais sobre Cursos no Exterior:
Intercâmbio – Estudos no Exterior
Cursos de Inglês em Londres
Intercâmbio de Trabalho no Reino Unido

Blog de Intercâmbios e Cursos no Exterior

Até maio de 2007, esse tipo de permissão apenas era concedida para os estudantes que se especializassem em cursos ligados a Ciências e Engenharia, mas após essa data o governo resolveu ampliar o benefício. O objetivo é manter no país profissionais especializados, dando oportunidade para que as empresas britânicas absorvam essa mão de obra especializada e ao mesmo tempo encorajar estes alunos a estabelecer uma carreira na Grã Bretanha, para benefício mútuo.

Requisitos para Estudar e Trabalhar no Reino Unido

As regras para se enquadrar no IGS são:

1 – Ter completado um curso numa das instituições reconhecidas pelo “Departament for Education and Skills” como “Higher” ou “Further Education”, tais como (Bachelor’s degree; Master’s ou PhD; diploma ou certificado de Postgraduate);
2 – Ter completado o curso em, no máximo, 12 meses antes da aplicação para o IGS;
3 – Intenção confirmada de trabalhar durante o período concedido no novo visto;
4 – Ter condição de se manter durante esse período sem precisar de ajuda do governo;
5 – Intenção de deixar o país ao final do período (exceção para quem conseguir visto de trabalho ou qualquer outro tipo de visto que lhe garanta permanência mais prolongada);

Apos esse período, se desejar, o Intercambista Brasileiro pode solicitar outros vistos, como visto de trabalho ou de permanência.

Como Solicitar o IGS

O Intercambista Brasileiro que desejar aplicar para o IGS precisa:
– Ainda estar residindo no Reino Unido;
– Preencher o formulário específico disponível no site do Home Office em http://www.workingintheuk.gov.uk ;
– Pagar uma taxa que varia entre 395 libras (se a aplicação for enviada pelo correio) ou 595 libras (se o estudante for pessoalmente ao Home Office).

A análise do processo pode levar até três meses, mesmo prazo para outros vistos de estudante. Normalmente, o processo é mais rápido quando feito pessoalmente no Home Office. Além do estudante, esposos e dependentes também podem ser incluídos neste benefício.

Venha fazer Intercâmbio no Reino Unido

 

.


Demi Pair – Trabalhar como “Au Pair” na Austrália

Fevereiro 10, 2009

Trabalhar na Austrália como Au Pair 

Intercâmbio Austrália

Intercâmbio Austrália

Demi Pair

Demi Pair é o nome que se dá ao Intercâmbio e às Intercambistas Au Pair na Austrália, programa de estudo e trabalho com duração mínima de três meses (preferência é dada a candidatas que se inscrevam para o período de seis a doze meses).

Morar no Exterior – Estudar Inglês – Trabalhar com Remuneração > Au Pair

Esta opção de estudo e trabalho está disponível para as estudantes mulheres. Geralmente, são organizados postos de trabalho com famílias com uma ou duas semanas de antecipação a sua chegada a Brisbane.

Conheça mais sobre cursos no exterior:
Intercâmbio de Inglês na Austrália
Como Fazer Intercâmbio Cultural
High School Colegial na Austrália

As intercambistas devem ter uma visa de Working Holiday ou Visa de Estudante, ou outro visto apropriado.

Demi Pair – Opção 1:

* Estudo de inglês tempo completo;
* Trabalho de 14 horas/semanas em trabalho de Demi Pair, e;
* Recebe grátis acomodação e alimentação com uma família Australiana.

Demi Pair – Opção 2:

* Estudar inglês em período integral;
* Trabalhar 20 horas/ semana como Demi Pair;
* Recebe grátis acomodação e alimentação morando com uma família Australiana;
* Ganhando AU$ 60 Dólares Australianos por semana.

Demi Pair é ao mesmo tempo uma estudante em período integral e Au Pair em meio período com um Visto de Estudante com Permissão de Trabalho.

O programa Demi Pair foi criado para dar a jovens moças a oportunidade de estudar e trabalhar na Austrália, de uma forma bastante econômica. Se você é um estudante à procura de oportunidades de trabalho ou uma Au Pair que pretende melhorar a sua formação acadêmica, este programa é a solução perfeita, e você ainda pode poupar dinheiro.

As vagas de Demi Pair estão disponíveis para candidatas com nível intermediário ou superior de Inglês que tenham alguma experiência em cuidar de crianças. Agências de Intercâmbio especializadas auxiliam as intercambistas a obter o necessário Visto de Trabalho na Austrália antes de ser colocada com uma família. A estadia mínima com uma família é de 3 meses.

Seja parte de uma família Australiana

A estudante vai intercambiar 15 horas semanais de cuidados com crianças e pequenos trabalhos domésticos em troca de pensão completa, com seu próprio quarto e todas as refeições.

Viva como parte de uma família local, enquanto estuda em período integral (mínimo de 20 horas por semana), ajudando a família com as crianças e leves tarefas domésticas.

Ser uma Demi Pair permite morar, viver, trabalhar e estudar em um ambiente de língua Inglesa, com sotaque Australiano, desenvolvendo o Inglês — até mesmo fluentemente — enquanto aprendendo a cultura e conhecendo o estilo de vida de uma família Australiana.

Viva a língua e o estilo de vida Australiano

A Intercambista Au Pair não freqüenta escola de idiomas. A DemiPair, sim.

Demi Pair requer autorização do Governo Australiano atrvés do Visto com Permissão de Trabalho, o qual pode ser solicitado online ou diretamente na embaixada ou consulado.

Desfrute do estilo de vida Aussie vivendo com uma família Australiana enquanto explora a Austrália!

Outros países que estão começando a aceitar intercambistas Demi Pair são a Nova Zelândia e a Irlanda, sendo que este último não permite Au Pairs do Brasil, apenas da Europa , mais exatamente intercambistas portadoras de passaporte de algum país da comunidade Européia.

Aprenda mais sobre trabalho no exterior:
Intercâmbio de Trabalho na Austrália

 

.